Sondagem: e se os 3 descessem ?

Junho 1, 2009

Vieram hoje a público os saldos das contas dos 3 grandes do futebol português. Saldos negativos pois nem Porto, nem Benfica nem Sporting acabaram o ano a positivo, até pelo contrário.

O Futebol Clube do Porto é, ainda assim, o clube que menos prejuízos tem: 6,3 milhões de euros. Segue-se o Sporting com 6,7 milhões de euros de prejuízos e o Benfica com 18 milhões de euros.


Com tais valores fica a pergunta: concorda que os 3 grandes possam descer de divisão se tiverem dívidas avultadas, como acontece nos clubes de menor dimensão?
Pode votar clicando aqui ou no link “Sondagens Futebol em Portugal” presente no menu.

Por um lado procuram-se encontrar causas que justifiquem tais valores, nomeadamente no caso dos encarnados onde a dívida ascende aos 18 milhões de euros, um valor que nem com uma ida à Liga dos Campeões seria saldado.

Por outro levantam-se questões sobre as dívidas destes clubes. Em primeiro são os que mais receitas ganham, pois enchem estádios e vão a competições europeias. Em segundo, como as 3 maiores empresas desportivas que são, deveriam saber dar o exemplo. Em terceiro… porque motivo é que clubes como estes não correm sequer o risco de descer de divisão com altos valores em débito?


A questão poderia até aceitar-se nos casos de Sporting e Porto, mas torna-se preocupante no caso do Sport Lisboa e Benfica. Enquanto os primeiros lucraram 40 milhões de euros com a venda de jogadores, e os segundos são artistas a produzir estrelas para exportação, já os terceiros gastaram 30 milhões de euros em contratações, sabendo de antemão que não iriam à Liga dos Campeões, a principal prova internacional da UEFA


Por fim… sabemos que o Estrela da Amadora corre o risco de descer de divisão pelas suas dívidas, que não chegam aos 11 milhões de euros e que já têm o património penhorado, património esse que está avaliado em 1,8 milhões de euros.


Em situações idênticas estão clubes como Belenenses e Vitória de Setúbal da Liga Sagres e Varzim, Boavista e Gondomar da Liga Vitalis, sendo que no caso do Boavista a situação difere porque o passivo dos axadrezados é de 90 milhões de euros, 60 da SAD e 30 do clube.


Dá que pensar… não era suposto os clubes incumpridores serem penalizados?

Deixe aqui a sua opinião
http://www.futebolemportugaal.info

Passando em Revista: Vítor Baía

Maio 29, 2009

Vitor Baía





Realização e condução: Eliana Martins.


Vítor Manuel Martins Baía nasce em São Pedro da Afurada, concelho de Vila Nova de Gaia, a 15 de Outubro de 1969 tendo vindo a ser um dos melhores futebolistas portugueses que se distingiu na posição de guarda-redes.


Educado numa família trabalhadora e unida, Vitor Baía era um “burgo pitoresco” de uma das mais belas cidades do Porto, que tal como noutras famílias tinham a grande paixão do futebol. No entanto, este menino mostrava-se diferente dos outros no sentido em que para ele, a bola de futebol tinha outro sentido para brilhar. Jogar à defesa, entre os postes e defender grandes remates era o desejo de Baía.

De forma a igualar os seus ídolos de então, Fonseca, no FC Porto; Bento, no Benfica; ou Damas, no Sporting, Vítor Baía ao fim da tarde, na rua ou nos pequenos campos pelados, procurava imitá-los. E sonha poder alguma vez conseguir seguir os seus passos…

No encalce desta paixão começou a jogar futebol no Académico de Leça e com treze anos mudou-se para o Futebol Clube do Porto. Aos dezanove anos e depois de muito trabalho e abnegação, pelas mãos de Artur Jorje, Baía torna-se jogador da equipa A do FCPorto, como titular. Este momento que ficou na memória como uma exibição memorável de um jovem de apenas 19 anos, deu-se num célebre jogo frente ao Vitória de Guimarães, quando baía substituiu o “gigante” Josef Mlynarczyk (guarda-redes polaco do clube, campeão europeu e mundial pelo clube em 1987 e 1988, respectivamente) que se encontrava lesionado.A 29 de Agosto de 1990, Vitor Baía ingressa nos jogos da Selecção A da Selecção Nacional Portuguesa como suplente do então guarda-redes Silvino, a pedido de Artur Jorge, seu treinador no FCPorto, num particular com a Alemanha Federal. No entanto, eleito “Melhor jogador do ano de 1990” em Portugal conquista o lugar de guardião das redes lusas e segura o lugar durante longos anos.

Juntamente com os seus colegas de clube conquistou cinco campeonatos nacionais e duas taças de Portugal com 116 golos sofridos em sete épocas (uma média de 16,5 golos sofridos por ano). Em 1996 torna-se o guarda-redes mais caro do mundo com a sua transferência para o FC Barcelona de Espanha, após a sua presença juntamente com a selecção nacional no campeonato europeu desse ano.

Numa infelicidade, Baía sofre uma lesão em Agosto de 1997, deixando para tràs uma boa primeira época no FC Barcelona, e sendo preterido pelo técnico holandês Louis Van Gaal, que o substitui por Ruud Hesp, seu compatriota. Ainda como jogador do Barcelona e depois de vários meses sem jogar, Baía regressou ao Porto em Janeiro de 1999 para relançar a sua carreira.

Em 2000 integrou a equipa da seleccção nacional para o Campeonato Europeu de Futebol onde defendeu com grande profissionalismo as cores da bandeira nacional ao defender uma grande penalidade nos quartos-de-final de Arif, da selecção da Turquia. No entanto Portugal é eliminado das meias-finais pela penalidade apontada por Zinedine Zidane.

Em 2001 uma lesão no joelho afastou Vitor Baía dos relvados durante praticamente uma época levando a que muitas pessoas pensassem que iria acabar a carreira. Contra as espectativas de muitos, Baía voltou ao seu melhor, recuperando a tempo de representar Portugal na Copa do Mundo de 2002, na Coreia do Sul e Japão. Nessa competição, Baía foi titular, quando se esperava que fosse Ricardo, jovem guarda-redes do Boavista, a defender as redes da selecção, uma vez que nos últimos cinco jogos da fase de apuramento tinha sido titular (nos primeiros cinco, o titular era Quim).

Deixou de defender as redes lusas após entrada de Luiz Filipe Scolari como treinador para a Selecção Nacional. Todavia, ao serviço do Porto, manteve sempre a titularidade, excepto num pequeno período em que se desentendeu com José Mourinho. Em 2003, Vítor Baía foi o guarda-redes titular do Porto na final da Taça UEFA, em Sevilha (Espanha), frente ao Glasgow Celtic, que a equipa portuguesa venceu por 3-2 após prolongamento. No ano seguinte também como titular na final da Liga dos Campeões em Gelsenkirshen (Alemanha), o FC Porto ganhou 3-0 ao AS Monaco e Baía é considerado o melhor guarda-redes europeu de 2004, pela UEFA.

No final de 2005 perdeu a titularidade quando o treinador holandês Co Adriaanse considerou que Helton era uma melhor opção.

Aos 37 anos, despediu-se como jogador, e foi um dos jogadores mais influentes na história portista, seu clube de coração. Criou a Fundação Vitor Baía 99 que tem como objectivo apoiar as crianças e os adolescentes carenciados das mais diversas formas. Não só com contributos de ordem material, indespensáveis a qualquer pessoa, mas também descurar os que apresentem um caracter diverso, tal como ter um espaço de diálogo que possa ajudar e orientar as crianças e adolescentes.


Curiosidades



  • Vítor Baía detém o record de imbatibilidade em Portugal (1191 minutos entre Setembro de 1991 e Janeiro de 1992), 5º em campeonatos de primeira divisão europeus e 11º melhor registo de sempre da Federação Internacional de História e Estatística do Futebol

  • Foi o 1º jogador português a atingir as 75 internacionalizações (16 de Agosto de 2000)

  • Conquistou 10 campeonatos nacionais de séniores

  • É um de apenas 10 jogadores que conquistaram os três principais títulos Europeus de clubes: Liga dos Campeões, Taça UEFA e Taça das Taças

  • Na cápsula do tempo enterrada pela UEFA aquando do seu jubileu de ouro em 2004, foi colocado um par de luvas de Vítor Baía

  • Tem uma fundação em seu nome: a Fundação Vítor Baía 99 (99 é o número que ostentou nas costas desde que voltou ao FC Porto)

  • Em 11 de Novembro de 2005, lançou a sua autobiografia

  • Estreia no Campeonato Nacional: 11/09/89: V.Guimarães 1 – 1 FC Porto

  • Estreia nas Competições Europeias: 13/09/89: FC Porto 2 – 0 Flacari Moreini
  • Estreia na Selecção Nacional: 19/12/90: Portugal 1 – 0 EUA




Títulos






406
TítulosÉpocasJogos
Totais no F.C Porto: 2616



Totais de Carreira

  • Títulos: 32

  • Épocas: 18

  • Jogos: 525




Prémios Individuais





    1988/1989 – Troféu “Foot-Reuch”: Melhor Guarda-Redes do Campeonato Nacional
  1. 1989 – Troféu Jornal “Record”: Revelação do Ano

  2. 1989 – Dragão de Ouro: Futebolista do Ano

  3. 1989 – Futebolista do Ano da CNID

  4. 1989/1990 – Melhor Jogador Hummel

  5. 1989/1990 – Prémio Regularidade do Jornal “A Bola”

  6. 1990 – Prémio Trevo de Ouro: Adidas

  7. 1990 – Melhor Jogador do Torneio Phillips Cup

  8. 1990/1991 – Troféu “Foot-Reuch”: Melhor Guarda-Redes do Campeonato Nacional

  9. 1991 – Futebolista do Ano da CNID

  10. 1991 – Prémio Gandula para Melhor Guarda-Redes

  11. 1991/1992 – Troféu Jornal “Público”: Melhor Guarda-Redes do Ano

  12. 1991/1992 – Troféu Jornal “Público”: Melhor Jogador do Ano

  13. 1992 – Prémio Gandula para Melhor Guarda-Redes

  14. 1992 – Troféu Jornal “Record” – Melhor Guarda-Redes do Ano

  15. 1992/1993 – Troféu jornal “Público”: Melhor Guarda-Redes do Ano

  16. 1993 – Melhor Futebolista do Torneio Centenário do FC Porto

  17. 1993 – Prémio Gandula para Melhor Guarda-Redes

  18. 1993 – Prémio Jornal “Público”: Melhor Guarda-Redes do Campeonato Nacional

  19. 1993 – Melhor Guarda-Redes do Mundo: Jornal L´Equipe

  20. 1993/1994 – Troféu Jornal “Público”: Melhor Guarda-Redes do Ano

  21. 1994/1995 – Guarda-Redes mais valioso do Campeonato Nacional

  22. 1994/1995 – Guarda-Redes do Ano da “European Sports Magazine”

  23. 1996 – Fase Final do EURO 96

  24. 1996 – Troféu Jornal “Record”: Melhor Jogador do Ano

  25. 1996/1997 – Troféu Jornal “A Marca”: Melhor Guarda-Redes do Ano

  26. 2000 – Fase Final do Euro 2000

  27. 2002 – Fase Final do Campeonato do Mundo 2002

  28. 2002 – Figura Nacional do Ano na III Gala Nacional do Desporto

  29. 2003 – Prémio Carreira na Gala de Desporto em Gaia

  30. 2004 – Prémio UEFA “Best Goalkeeper 2003/04”: Melhor Guarda-Redes da Europa

  31. 2004 – Medalha de Mérito Desportivo

  32. 2004/2005 – Melhor Guarda-Redes do Campeonato Nacional

  33. 2004/2005 – Troféu Jornal “Público”: Melhor Guarda-Redes do Ano

  34. 2004/2005 – Troféu Carreira da Superliga / Jornal Notícias

  35. 2008 – Condecorado com a Ordem do Infante D. Henrique (República Portuguesa) em Viana do Castelo

  36. 2008 – Prémio “alto prestígio” pela Confederação do Desporto de Portugal




Palmarés
FC Porto:
Campeonato Nacional: 10 – 1989/1990, 1991/1992, 1992/1993, 1994/1995, 1995/1996, 1998/1999, 2002/2003, 2003/2004, 2005/2006 e 2006/2007;

• Taça de Portugal: 5 – 1990/1991, 1993/1994, 1999/2000, 2002/2003 e 2005/2006

Supertaça Cândido de Oliveira: 8 – 1990/1991, 1991/1992, 1993/1994, 1994/1995, 1999/2000, 2002/2003, 2003/2004, 2005/2006

Taça UEFA: 2002/2003

Liga dos Campeões: 2003/2004

Taça Intercontinental: 2004/2005


FC Barcelona:
Taça do Rei: 2 – 1996/1997 e 1997/1998

Liga Espanhola: 1997/1998

Supertaça de Espanha: 1997/1998

Taça das Taças: 1996/1997

Supertaça Europeia: 1997/1998
http://www.futebolemportugal.info

Liga Vitalis: as subidas e descidas

Maio 24, 2009

Já acabaram os jogos da Liga Vitalis. Acabou o campeonato e, sendo assim, já se conhecem os resultados.

O Boavista desceu mesmo de divisão juntamente com Gondomar, enquanto que a União de Leiria se junta ao Olhanense na primeira liga na próxima temporada.

O Boavista sofreu a maior goleada desta época: 4-1 frente ao Sporting da Covilhã, promovido na época passada à Liga Vitalis.

O Gondomar empatou com a União Desportiva Oliveirense que, com a derrota do Boaista e em vantagem no confronto direto com os do Bessa, se mantém na Liga Vitalis, ainda que com os mesmos pontos dos boavistieoros.

Nas subidas ficou o fantástico 3-2 da União de Leiria em Aveiro. Carlão marcou o primeiro golo, Cácio o segundo e o terceiro, todos eles na primeira parte.

Só que na segunda parte surge o 3-1 para os aveirenses e, a caminho do fim surge o 3-2. A esta altura já o Santa Clara perdia por 1-0 em Santa Maria da Feira, ali perto, e já se encontrava até com um jogador a menos.

Os 2 jogos acabaram assim, 1-0 para o Feirense, 2-3 para a União de Leiria.

Foram as emoções ao rubro, depois da polémica entre Santa Clara e União de Leiria, que fez manchete nos jornais locais onde se inserem os 2 clubes, bem como nos de distrito, durante toda a semana.

A União de Leiria não só regressa 1 ano depois de ter descido, como faz uma das recuperações mais espetaculares do futebol nacional. Manuel Fernandes, ex-jogador do Sporting onde se destacou, pegou na União de Leiria estava esta no décimo terceiro lugar, e a lutar pela manutenção.

Subiu, depois de uma recuperação espetacular, tendo até em conta que esta é a liga mais competitiva do nosso campeonato. Senão vejamos: na primeira divisão o Porto, com menos 1 jogo, tem 69 pontos, mais 46 que o Trofense, décimo sexto já com todos os jogos.

Na Liga Vitalis a Olhanense tem 58 pontos e é primeira, o último, Gondomar, tem 29. Entre estes 2 clubes existem assim 29 pontos de diferença, e ambas as equipas têm já todos os jogos realizados. São, portanto, 17 pontos de diferença.

O Santa Clara poderá ainda subir se, num caso extremo, hajam 3 clubes da primeira divisão a serem relegados.

Já o Boavista pode manter-se se, por algum motivo, algum dos clubes da Vitalis desistir. Recordamos que, para além do Gondomar que agora desceu, ainda existiam problemas financeiros no Varzim e no Vizela, sendo que este tem também um processo pendente.

Os resultados dos jogos Chaves-Penafiel e Carregado-Fátima sabem-se daqui a meia hora, em princípio. Os vencedores destes encontros estarão diretamente apurados para a subida. Diretamente porque, como dissemos, há muitos clubes que estão em dificuldades financeiras e ponderam mesmo abandonar o futebol profissional.


http://www.FutebolemPortugal.info

Liga Sagres: Belenenses e Trofense descem à Liga Vitalis

Maio 23, 2009

Estão confirmadas as descidas de Belenenses e Trofense à Liga Vitalis.

Depois da vitória na semana passada por 1-0 frente ao Rio Ave, o Belenenses perdeu hoje por 3-1 frente ao Benfica no estádio da Luz.

Cilas ainda trouxe alguma esperança aos belenenses apontando o 1-0 para os forasteiros ao minuto 3, mas o Benfica equilibrou-se e fez o 1-1 na primeira parte, o 2-1 já nassegunda e o 3-1 já no minuto final por intermédio de Pedro Mantorras.

A equipa do Trofense perdeu por 1-0 com o Paços de Ferreira, num golo sofrido já na segunda parte.

O Rio Ave esteve a vencer por 2-0, e à altura do segundo golo uma carga de foguetes foi lançada para comemorar a manutenção dos vilacondenses. O Estrela da Amadora ainda fez o 2-1, mas mesmo que o resultado fôsse outro os do Rio Ave estavam tranquilos Trofense, Belenenses e Setúbal estavam em desvantagem.

… E perderam mesmo. o Trofense por 1-0 frente ao Paços na Mata Real, o Belenenses por 3-1 na Luz, e o Setúbal por 2-1 na Figueira da Foz. No entanto os sadinos mantêm-se na primeira divisão.

Desta feita, Rio Ave ficou em décimo terceiro, Setúbal em décimo quarto, Belenenses em décimo quinto e Trofense ficou em décimo sexto
Se tudo ficar resolvido com o Estrela da Amadora e com o Vitória de Setúbal, o Belenenses e o Trofense descem mesmo à Liga Vitalis. Caso contrário, o décimo quinto será o primeiro a manter-se, e, num caso extremo, o décimo sexto será o segundo. Se um terceiro clube desistir ou tiver de descer, será promovido o terceiro classificado da Liga Vitalis.


http://www.FutebolemPortugal.info

Outras Eras – 21-05-2009

Maio 21, 2009

21-05-2009




O caso Saltillo





Foi uma imagem deprimente. Foi tão deprimente que acabaria por ficar na história da seleção nacional.


Em 1986 Portugal estava de novo nas competições mundiais. O México 1986, e depois do sucesso que foi o Euro 84, deveria ser um sucesso… só que não foi bem assim.

Do princípio ao fim a seleção passou por momentos complicados, a começar logo pela partida.

José Torres era o selecionador nacional, e escolher os 22 convocados para o mundial não foi coisa fácil… e ficou mais difícil quando uma análise feita António Veloso detetou um anabolisante que o obrigou a ficar em terra. Tudo começa aí.

Bandeirinha é chamado e parte de madrugada para o aeroporto. Os restantes jogadores esperavam-no, mas revoltados porque acreditavam na onocência do companheiro.

Partiram então para o México. Saltillo foi a cidade escolhida, e daria nome a um dos maiores fracaços da seleção.

Ao invés de irem diretos para o México, a Federação Portuguesa de Futebol decidiu que o voo teria escalas em Frankfurt na Alemanha, e em Dallas nos Estados Unidos. Assim, repouso e tempo para habituação ao clima não houve.

O hotel onde ficaram não tinha proteção que servisse para impedir os curiosos jornalistas. Aliás, num dos jogos treino contra uma das equipas amadoras, Diamantino, outro dos convocados de Torres, deu mesmo uma entrevista, durante o jogo e no meio do campo.

Pensava-se que a coisa não podia correr pior… mas correu. Um jogo com o Chile, que se previa mais sério, acabou por ser cancelado. Os prémios de jogo reclamados pelos chilenos eram demaaiado altos… mas não era só isso.

É que alegadamente os portugueses andavam envolvidos com prostitutas locais, o que exaltou os ânimos, tanto lá como cá.

Quando continuávamos a pensar que não podia correr pior… eis que alguns dos jogadores decidem fazer greve.

A FPF tinha patrocínio com a cerveja Cristal e com a marca Adidas. Só que os jogadores não estavam a ser remonerados por isso, e não obstante os prémios de jogo tinham que ser melhorados, era exigência dos atletas.

Depois os jogos… Portugal até venceu opr 1-0 à Inglaterra, e o mais difícil parecia estar feito.

Assim não era. Portugal perdeu por 1-0 com a Polónia e por 3-1 com Marrocos.

Para ajudar, durante os treinos para o segundo jogo Manuel Bento partiu uma perna e ficou de fora do mundial. Damas substituiu-o, mas não se deu bem e acabaria por entrar em depressão…


Logisticamente os dramas eram outros. Alguns jogadores jogavam com as camisolas do aveço para assim não fazerem publicidade rentável para a FPF, mas não para os próprios jogadores.


Depois da eliminação muitos jogadores foram postos de parte, todos aqueles que aderiram à greve, e foi difícil para a seleção reuuperar de tal cenário.


16 anos mais tarde Portugal voltaria a viver uma espécie de segunda vez a mesma história. Viagens escaladas que impediram a preparação adequada, derrota contra equipas teoricamente acessíveis e os prémios que chegaram tarde. Até o terceiro lugar no Euro 2000 fez lembrar o Caso Saltillo, uma vez que os lusitanos haviam ficado nesse mesmo posto no Euro 84.


http://www.FutebolemPortugal.info

Olhanense na primeira div~isão… 34 anos depois!

Maio 17, 2009

O Sporting Clube Olhanense conseguiu hoje o acesso à promoção à Liga Sagres, 34 anos depois!

A formação de Olhão venceu, esta tarde, o Gondomar por uma bola a 0, com golo de Tói aos 32 minutos. O jogo teve uma arbitragem polémica de Bruno Paixão que exupslou 2 jogadores do Olhanense e um do Gondomar.

Mesmo assim os algarvios conseguiram a vitória por 1-0, alcançando a subida e o primeiro lugar.


A última vez que os olhanenses estiveram na primeira divisão foi na época de 1974-1975. Nessa época ficaram, os olhanenses, em décimo quinto lugar, descendo juntamente com o Sporting de Espinho, último classificado na época.

Muitos não se lembram do Olhanense na primeira divisão. Terão agora essa oportunidade, na época de 2009-2010.


http://www.FutebolemPortugal.info

Passando em Revista: Luís Figo

Maio 14, 2009

14-05-2009

Caro leitor. Abrimos hoje mais um espaço informativo, desta vez com o objetivo de dar a conhecer a carreira de um desportista português, seja ou tenha sido ele, futebolista, judoca, tenista ou outros. Basta que seja português e do qual hajam histórias para contar, quanto mais não seja, por uma singular carreira.
Esta rubrica será quinzenal, às quartas-feiras no
Jornal A Grande Área e às quintas-feiras da semana seguinte aqui, no Futebol em Portugal.

Luís Figo

Biografia 

A 4 de Novembro de 1972 nasce um
futuro ídolo em Lisboa, Luís Filipe Madeira Caeiro Figo, hoje conhecido por Luís
Figo. Morava numa freguesia de Almada, na freguesia do Laranjeiro, quando pela
primeira vez começou a dar os primeiros passos no mundo do futebol, no União
Futebol Clube “Os Pastilhas”, um clube de bairro localizado na Cova da Piedade
perto de onde morava.  Leia todo o artigo

Faça a sua equipa e jogue connosco no Xperteleven!

Maio 12, 2009

Lançamos hoje um novo desafio aos nossos visitantes.

O Futebol em Portugal e o jornal A Grande Área lançam hoje a sua Total League no Xperteleven: www.xperteleven.com

O Xperteleven é um jogo onde você pode treinar uma equipa, ganhar dinheiro (fictício) e competir com amigos.

O registo é fácil e gratuíto. Para se registar na nossa liga basta aceder ao site: www.xperteleven.com. Registe-se (cnto superior esquerdo). Depois de re registar, vá a procurar e insira o seguinte código: 205820. Depois basta candidatar-se à nossa liga e já está!

O Xperteleven é o jogo mais real possível, online. Lá pode ver os jogos, contratar jogadores, inscrever-se em mais do que uma liga, e ganhar dinheiro, fazendo actividades com os seus patrocinadores, e jogando um jogo semelhante ao Totobola (1×2).

O site é acessível para pessoas portadoras de deficiência visual, pelo que também estas podem entrar em campo e treinar a sua equipa.

Só precisa perder alguns minutos do seu tempo para pôr tudo a funcionar na sua equipa! Nós vamos mantê-lo informado sobre tudo o que vai acontecendo. Pode também tirar as suas dúvidas na caixa de comentários.

Inscreva-se!

href=”http://www.FutebolemPortugal.info”>http://www.FutebolemPortugal.info

Outras Eras – 30-04-2009

Abril 30, 2009

30-04-2009






Alvorense: um caso de sucesso





Nasceu em 1979 como Grupo Desportivo e Recreativo Alvorense. Mais tarde juntar-se-ia à Associação Cultural Primeiro de Dezembro, e passaria então a designar-se por Associação Cultural e Recreativa Alvorense Primeiro de Dezembro.
Logo no seu primeiro ano de vida foi campeão distrital e ascendeu à terceira divisão nacional. A subida decidiu-se num jogo que opôs os alvorenses ao Sport Lisboa e Fuseta, que os de Alvor venceram por 2-1. O herói do jogo foi o avançado Marcelino que apontou os 2 golos da equipa.

Foi a surpresa geral no Algarve. Era o primeiro ano de vida deste clube, predestinado a ficar na sombra do seu oponente mais próximo em território: o Portimonense. Todavia o clube de Alvor tinha também uma palavra a dizer. A formação treinada por Jorge Reis Santana acabou mesmo por ascender à terceira divisão, com uma prestação brilhante.

No jogo decisivo, contra o Sport Lisboa e Fuzeta, alinharam

Guarda-Redes:
Correia

Defesas:
João Manuel,
Mónica,
Silvério,
Nabiça

Centro-campistas:
Duarte,
Mário José,
Setil

Avançados
Carlos Alberto,
Marcelino,
Rico

Na época 1980-1981 ficou no décimo lugar em 16 possíveis. Mais uma época e mais um lugar de manutenção: décimo primeiro lugar, estávamos em 1981-1982, e em 1982-1983 voltaria a alcançar o décimo posto.

A esta altura, e com apenas 4 anos de vida, o Grupo Desportivo e Recreativo Alvorense já contava com um título de campeão distrital e 3 boas participações nos campeonatos nacionais. Mas… a história não acabava por aqui. Em 1983-1984 o Alvorense alcançou um, até então inédito, quarto posto ficando à frente de, por exemplo, clubes como o Lusitano de Vila Real de Santo António, outrora primodivisionário, e do Quarteirense, outro clube algarvio que representa com frequência o Algarve na terceira divisão.

Desceria… na época seguinte, ficando em décimo sexto e último lugar.

Voltou na época seguinte e por lá continoou, alcançando mais um décimo lugar em 1987-1988, agora a 20 clubes. Ao todo o Alvorense, agora como Associação Cultural e Recreativa Alvorense Primeiro de Dezembro, participou por 9 vezes na série F da terceira divisão nacional.


Atualmente é um clube mais discreto, praticamente condenado à descida à segunda divisão distrital do Algarve. Mas foi, em tempos, sem dúvida alguma, um caso de sucesso.


http://www.FutebolemPortugal.info

Antevisão Desportiva – 25-04-2009

Abril 25, 2009

25-04-2009





É uma semana interessante, esta, na Liga Sagres, a quando da realização da jornada 26.

Um dos jogos mais interessantes já aconteceu, e resultou na esperada ditória do Braga sobre o Trofense, ainda que pela margem mínima. Os restantes acontecem amanhã.

Começamos com o Belenenses Nacional. Outrora 2 clubes em posições completamente opostas na história. Hoje o Nacional supera, claramente, o Belenenses. Os nacionalistas são obrigados a ganhar para regressar ao quarto posto. Os belenenses não sãlo propriamente obrigados a ganhar, mas uma derrota deixá-los-á dependdentes do resultado que o Rio Ave obtenha frente à Naval Primeiro de Maio.

O jogo estaria, aparentemente, decidido, não fôsse dar-se o caso de, nos últimos jogos, a formação do Restelo registar uma evolução significativa, dentro do campo. Aos poucos parece que o trabalho realizado por Jaime Pacheco dá frutos, pelo menos o Belenenses já se conseguiu colocar numa posição mais segura, estando no décimo quarto lugar, mas a um ponto apenas do décimo terceiro.

O Nacional de Manuel Machado continua, ainda assim, a ser o favorito para esta partida. Contudo, lembramos que também era o favorito para o jogo com o Paços de Ferreira… e acabou por perder.

O outro jogo é o Benfica Marítimo. Na Madeira as duas formações foram as protagonistas da maior goleada desta época: 6-0. Seis para o Benfica, 0 para o Marítimo. A coisa até podia passar despercebida não fôsse o 4-0 da semana passada em Setúbal, que fez elevar a moral dos encarnados, a tal ponto que já se fala em repetir o feito. Agora porém, será mais difícil. Na verdade o Marítimo está, dentro de campo, mais ou menos como estava à altura desse jogo, e mesmo na tabela. A diferença é que agora o Marítmio é uma equipa que defende melhor, enquanto que o Benfica é uma equipa que ataca com menos precisão. Tudo é possível, é verdade, mas é, mesmo assim, menos provável, por muita vontade que pareça haver do lado dos encarnados.


Nos jogos dos outros grandes o Porto defronta amanhã o Setúbal, hoje o Sporting defronta o Estrela da Amadora, ambos em casa.


Na Liga Vitalis o jogo das 16:00 oporá Boavista ao Santa Clara. Para este jogo há duas certezas inegáveis: seja qual fôr o resultado, o Boavista não descerá mais do que a posição que ocupa atualmente, nem o Santa Clara subirá mais do que o posto em que se encontra.

Os micaelenses são, claramente, favoritos. Arriscamos mesmo até a deixar um eventual resultado: 3-1 ou 3-0, a favor dos santaclarenses.

A diferença é grande entre as duas formações, não só na classificação onde as coisas são mais relativas, mas sobretudo em campo. A formação do Bessa tem muitas fragilidades, que já são conhecidas, mas para as quais ainda não há, ou não se conhece, solução. Para o Santa Clara cabe agora não deixar fugir o primeiro lugar, e garantir o quanto antes a subida. Recorde-se que os santaclarenses só têm mais 6 pontos que o terceiro classificado, quando ainda estão 15 em disputa. A União de Leiria, o terceiro classificado, está empolgado em roubar o segundo posto ou o primeiro aos atuais colocados nesses lugares. Para os leirienses o segundo lugar basta, para as suas atuais pretenções.

O Gil Vicente acabou praticamente com as suas aspirações de subida na semana passada, ao deslizar mais uma vez. Ainda assim a formação barcelense quer ganhar pontos e subir na classificação. Para isso terá de derrotar o Vizela. Mas a formação de Paulo Alves acredita na recuperação. Três pontos em casa, seriam sempre bons para um clube que está em risco de descer.


http://www.FutebolemPortugal.info